quinta-feira, setembro 15, 2011

Grife Providência apresenta colares sustentáveis

Artesãs apostaram no mix de cores e materiais



Grife Providência, nascida através de um projeto de geração, trabalho e renda no Rio de Janeiro (RJ), apresenta sua coleção de colares de verão 2011/12, apostando em um único conceito, a sustentabilidade em peças artesanais sofisticadas. SegundoLuiza Bomeny, designer que auxilia as artesãs, a proposta é fazer um trabalho diferenciado para compor a coleção. “Utilizo tecidos ou mostruário que foram doados por confecções ou lojas de decoração. Coloco o que tenho na mesa e, na mistura de materiais, vão surgindo as peças", frisou.
      






Os colares são coloridos e cada detalhe é superminucioso. São utilizados tecidos finos como tafetá, renda e seda, que se misturam a pérolas, botões, ramis e ferragens, para dar um toque de sofisticação aos produtos. Além disso, as artesãs também trabalham com costura, crochê e bordados à mão, compondo em um mix de cores intensas.
Além dos colares, a marca também confecciona bolsas, jogos americanos, necessaires, chaveiros, almofadas e brindes corporativos que são comercializados no shopping RIOSUL (Rua Lauro Müller, 116, Botafogo) e no Ateliê Banco da Providência (Rua dos Arcos, 54, subsolo, Catedral Metropolitana), ambos locais no Rio de Janeiro (RJ).
Um pouco da história
A Grife Providência surgiu nas comemorações do Banco da Providência, nos 50 anos de ações sociais na cidade do Rio de Janeiro, no ano de 2009. Através de uma ação, que combinou em um grande investimento na capacitação de jovens e adultos, resultou em um projeto de geração de trabalho e renda para diversas famílias.

Todas as mulheres matriculadas aprendem sobre auto-estima, cidadania, geração de renda, descobrindo suas habilidades e talentos. Além disso, têm a consciência que o crochê, o bordado e o tricô podem se transformar em negócio lucrativo. O segundo passo é a capacitação na Agência de Empreendimentos Populares, onde as artesãs são orientadas pela designer Luiza Bomeny. Atualmente, são 18 Agências de Famílias que estão no entorno de 104 comunidades do Rio de Janeiro, que matriculam 1440 famílias por ano. O trabalho das mulheres foi reconhecido e já apresentaram suas coleções no Fashion Business, em maio de 2010.
Fotos: Divulgação

foto





Bjocas da Re =)

Nenhum comentário: